sexta-feira, março 19, 2004

Progrom no Kosovo

O primeiro-ministro sérvio, Kustonica, chamou "tentativa de progrom" aos recentes assaltos a enclaves sérvios no Kosovo, bem protegidos, já se sabe, pelas forças do Bem. Desde 1999 que as forças de segurança sérvias estão impedidas de entrar no território, estando portanto a defesa dos sérvios a cargo exclusivo dos soldadinhos de capacete azul.

E o que fizeram esses soldadinhos de capacete azul? Permitiram a destruição de centenas de igrejas e mosteiros, que resistiram durante séculos a otomanos, alguns dos quais monumentos insubstituíveis, totalmente arrasados desde 1999. Disponibilizaram, justiça lhes seja feita, uma linha telefónica para os sérvios aflitos após a vitória do Bem em 1999. Permitem agora a realização deste progrom, talvez para celebrar alguma data, como nos tempos dos czares russos, o czar fazia anos e decretava um progrom, os judeus que se escondessem, tal como se escondem HOJE os padres e as freiras nas igrejas ortodoxas de Pristina. Será que o progrom albanês festeja a retirada anunciada das tropas espanholas do Iraque?

A vergonha da civilização ocidental não terminou com o fim dos bombardeamentos a um país europeu.

Sem comentários: