sexta-feira, abril 09, 2004

Crítica

"A grande arte da crítica consiste em desviarmo-nos do caminho e deixar que a humanidade decida."; Mathew Arnold.

Um senhor de 105 anos, português ilustre, fundador do PPD, homem da primeira república, opositor de Sidónio Pais, não tem tempo para esperar pela decisão da humanidade. E assim, afirma chamar-se hoje literatura àquilo em que no seu tempo se apelidava de iletracia, ao referir-se à falta de vírgulas no obra do Saramago.

No que respeita a esse senhor, de 105 anos, a humanidade já decidiu. Mesmo com tão brilhante currículo, poucos saberão quem seja.

E sobre o tal senhor que escreve sem vírgulas? Talvez seja melhor desviarmo-nos do caminho...

Sem comentários: