terça-feira, agosto 24, 2004

Francis OBIKWELO

Ainda em criança, com apenas 16 aninhos, o pequeno Francis viu-se abandonado em Portugal. Recolhido por uma simpática família, comovida com a fragilidade do Francisquinho, cuja altura não superava os 191 cm, fez a sua carreira no atletismo ao serviço do Belenenses e do Sporting Clube de Portugal. E até ao ano 2000 representou o seu país de nascimento, a Nigéria. Em 2001 escolheu ser português. E ainda bem.

A sua condição recente de herói olímpico traz, no entanto, problemas insolúveis: como lidará o simples transeunte, o habitual popular, o vulgar cidadão de rua, enfim, aquela rapaziada que é sempre entrevistada por aquelas pequenas que a RTP tem nas suas fileiras e que aparecem sempre nestes eventos desportivos, dizia eu, como lidará o nosso popular com o nome do nosso campeão? Deixo aqui uns palpites:

1) Versão geométrica:
"O Obliquelo é dos meus, eu também dedicava a medalha aos deficientes!"

2) Versão bancária:
"O Bico Melo é uma máquina e vai arrecadar os 200m!"

3) Versão cigana:
"O Bico Lelo é um duplo orgulho para Portugal. É português e ninguém o obrigou a isso."

4) Versão cinegética:
"Corre como uma lebre, aquele Obi Coelho!"

(Nota: O nome do nosso campeão é OBIKWELU e não OBIKWELO. No título, o nome já está aportuguesado.)

5 comentários:

zakina limioska disse...

Hehehehe muito bem apanhado! Gostei especialmente da versão cinematográfica e científica: o Obi-Coelho ;) Pode ser que dê ideias ao George Lucas!

Francisco disse...

Versão revisor:
"Eu também costumo Obli quar muitos bilhete dos passageiros"

Francisco disse...

Versão revisor:
"Eu também costumo Obli quar muitos bilhete do s passageiros"

Gotinha disse...

A versão cigana está demais!!!

Tino de Rans disse...

O Hugo Coelho (verdadeiro nome do atleta) é enteado da prima do tio-avô da sogra do filho da minha vizinha do lugar de Rans. Como podem constatar, é mais um produto genuíno do Portugal profundo. Se eu for eleito primeiro-ministro, terá a pasta do desporto.