domingo, agosto 08, 2004

Os Bairros e Carlos Paredes

Há 20 anos, no bairro onde moro agora, não havia qualquer prédio. Só oliveiras. É certo que o campo era pouco, as árvores estavam condenadas, enfim, resta hoje apenas uma praça onde algumas delas foram poupadas.

Por alguma estranha razão, ao ouvir agora Carlos Paredes, pareceu-me estar agora o meu prédio em pleno oliveiral. E até o céu de Agosto, que estava cinzento e traiçoeiro, acordou para mais consentâneas cores azuis. Ofuscado pela luz que não existia, levantei-me para mirar o arvoredo há muito desaparecido.

Sem comentários: