quarta-feira, agosto 18, 2004

Os Jogos e os Portugueses

A comitiva portuguesa em Atenas divide-se em dois grupos fundamentais: os desportistas e os jogadores de futebol. O primeiro grupo conhece o espírito olímpico, o segundo, não sabe o que isso é. Eles não se misturam.

Imagine, quem duvide da divisão, alguém do primeiro grupo a agredir um adversário. À cotovelada, por exemplo. Imagine o nosso atirador a disparar contra um adversário. Imagine o corredor a rasteirar outro corredor. Imagine o Maia e o Brenha derrubando o árbitro por um fora mal marcado. Também acontece, mas passam-se Olimpíadas inteiras sem que um desses incidentes ocorra.

Há ainda um outro factor de cisão: as vitórias. Se no grupo dos desportistas as vitórias são escassas, ocorrem, não obstante. O grupo dos futebolistas é famoso por nunca ganhar. É também conhecido pela correcção dos seus elementos e irreprensível comportamento dentro e fora dos relvados (lembrar a destruição comemorativa de um balneário em França).

Os do primeiro grupo nunca perdem. "Queria ficar nos 16 primeiros, fiquei em 15º, não foi mau." São objectivos, sinceros, lutadores, dão o seu melhor. Os do segundo grupo perdem sempre, porque são arruaceiros, mal educados, mal formados, pedantes e extraordinariamente parvos. E estão, infelizmente, de regresso a Portugal. Não vou esperá-los ao aeroporto.

2 comentários:

Francisco disse...

Os jogadores de Futebol, não dignificam o País e são os que mais dinheiro ganham. Na Coreia foi o mesmo espectáculo. Já não há paciência.

Se os meninos não se sabem comportar, simplesmente não vão.

Walter Tarira disse...

Estamos fartos de ser roubados para dar dinheiro aos clubes de futebol!

Esta vergonha dos Jogos Olímpicos só se pode explicar porque os clubes terão andado a pressionar os jogadores para serem eliminados rapidamente e assim regressarem ao serviço desses clubes. Muitos dos clubes não tiveram pejo em afirmar na comunicação social que estavam a ser prejudicados com a participação de Portugal nos Jogos Olímpicos.

Não queremos que os nossos impostos sejam gastos com o futebol!

Srs. Deputados façam o favor de legislar no sentido de garantir que nem mais um cêntimo dos nossos impostos vá para o futebol e, muito menos, para os clubes de futebol.

Cidadão Indignado