domingo, setembro 19, 2004

O Marcelo

Hoje vi o Professor Marcelo Rebelo de Sousa na TVI. E gostei. Gostei muito. Marcelo estava feliz, faiscavam-lhe os olhos, radiantes, falava escorreitamente e de modo seguro, sabia do que tratava, saíam-lhe as ideias límpidas e pertinentes. Dizimou Guedes e Barreto, a dupla desavinda do governo, pôs a nu um elevado número de incongruências santanosas, denunciou-lhe, ao Lopes, uma vez mais as falabaratices, as tonterias, enfim, esmagou alegremente a troante parvoíce do nosso primeiro.

Como um guerreiro celestial, cavalgou os sete céus, atacando as tropas desorientadas do inimigo, desferindo luminosos raios, tão intensos que permitem ver-se em noite santanenta como em dia claro, golpeando a inabilidade, castigando a incompetência. Sobrou-lhe ainda tempo para espezinhar o Almirante Sampaio, para gracejar com a já muito risível trindade socialista... E é tão fácil, Marcelo, isto nem chega a dar luta, não é? O Meia Livraria está contigo, ó Grande Líder da Oposição!

5 comentários:

Leonor disse...

Nâo concordo que Marcelo Rebelo de Sousa possa ser considerado líder da oposição porque, sempre que pode, arrasa com a dita. A questão prende-se com a amargura que este senhor, inteligente e perspicaz, sente, ao ver o seu partido liderado por um fala barato, aparentando muito boa vontade em resolver os problemas das pessoas, mas estando na verdade muito mais preocupado com o seu bolso. Às medidas avulsas que propõe e que nunca serão cumpridas, podemos juntar medidas que implicam um envolvimento de outros que têm que estar ao seu dispôr, para que Sua Ex.la possa "emendar a mão" e não fazer má figura.
Marcelo Rebelo de Sousa está envergonhado com a forma leviana de fazer política, com a credibilidade perdida do PSD. Preocupações que já se advinhavam tratando-se de Santana Lopes, "grilo" bem falante mas pouco conhecedor, precipitado e arrogante.
Se as vacas loucas surgissem agora, o que poderíamos esperar? Que atitude? Não há confiança. Há desconfiança.

Pedro Farinha disse...

O outro lider da oposição é o Pacheco Pereira

Anónimo disse...

Digamos que a qualidade do Marcelo, enquanto líder do PSD, também não foi brilhante.
Pergunte-se o que faz o Marcelo na TVI, prestando-se a papel tão ordinaróide e pimba?

Pedro Farinha

Cláudio disse...

Ordinariamente concordaria contigo, Pedro, mas reconheço hoje muita evolução em Marcelo, que a todos nos continua a fazer rir (felizmente) com a sua revista pelos livros!

Anónimo disse...

Guerreiro celestial? Eu chamar-lhe-ia mais: Intriguista palaciano. Líder da oposição? Ele está na tv é para lançar areia para os olhos dos papalvos. E a sua crónica de livros? Que dizer? É assim, que muitos pseudo-críticos enchem as estantes das suas casas particulares de livros á borla para ganharem fama como pseudo-críticos e opinion makers sobre todo e qualquer assunto. Foi muito bem corrido da tv, porque não estava lá a fazer nada. Alguns dirão que é a censura que volta, ou que não é democrático. Então e será democrático aturar as missas dominicais desse senhor durante o ano inteiro sem lá estar ninguém para lhe responder á letra? Alguns sairam da toca para o defender, até a triste oposição o defendeu! Coitados, na ânsia de clamar contra o governo, até se esquecem que este senhor salazarista, passa a vida na intriga política e apenas quer tirar dividendos pessoais e fazer um ano inteiro campanha sub-reptícia na televisão. Até é engraçado ser o próprio partido a correr com ele, afinal conheçem-no bem...