sexta-feira, setembro 17, 2004

Os Animais

Após o bárbaro espectáculo desta semana, oferecido pelos caçadores de raposas ingleses, ocorre-me que a vida de raposa deve ser difícil para aquelas bandas. Talvez tão complicada como a de um boi na sanguinária vila de Barrancos.

Cá, como lá, a maior alegria (e até justificação existencial) de algumas pessoas, consiste em assassinar grotescamente um animal acossado. Mas Barrancos não me traz só horror e carnificina à memória. Traz-me também o Parceiro Américo Sampaio! O parceiro de Santana e Companhia tinha dado o alerta há alguns anos atrás, mas poucos ligaram, ou compreenderam o sinal.

Neste desumano e atroz episódio da nossa triste história, o Parceiro Américo Sampaio já metera o bedelho, contribuindo para a manutenção da estúpida barbárie. Nessa altura, como há um par de meses, o Sr. Almirante optou pela conduta reaccionária e cobarde, pela forma gelatinosa que veio afinal a revelar com tanta clareza nesta última pusilanimidade.

(Nota: Para os menos atentos, o novo título do Sampaio, "Parceiro", foi-lhe outorgado por Morais Sarmento que, não disse mas pensou, o nosso Santana Lopes será o Batman, e o Jorge Sampaio será o Robin.)

2 comentários:

Anónimo disse...

Sampaio falhou redondamente em toda a linha.
Quis ser um presidente que agradasse a gregos e a troianos e foi o que se sabe.
Infelismente nunca mais temos alguém com coragem política e principalmente com conhecimentos e linhas políticas condizentes com as nossas reais necessidades!

Anónimo disse...

Esqueci-me de dizer que sou o cachucho dos Enresinados

cachucho
http://enresinados.weblog.com.pt