sexta-feira, novembro 12, 2004

Magustos

Em noite de São Martinho, uma dúzia de cabouqueiros, gente de muita força e pouco mimo, acotevela-se na mesa do tacho, os mais antigos com os costados virados contra o lume da lareira, os outros, mais novos, aguentam melhor o fresco. Vivazes, bebem jeropiga, anunciada em letras bem visíveis desenhadas sobre um alvo papel de mesa, Temos "geropiga", e comem castanhas assadas. Recordam divertidos aquela vez em que o Lopes disse ao Caetano que a colher de pedreiro não engata numa Komatsu WS 150! E riem alto, comem mais castanhas e bebem mais "geropiga". Muita força e pouco mimo.

2 comentários:

mfc disse...

A espontaneidade da gente simples pode chocar, mas é sempre genuína.

Anónimo disse...

Sou do campo, logo sou genuína. Por isso gosto muito de fogueiras, magustos e coisas assim.
Ah, tão bom que é uma castanhita assada com um copito de "jeropinga"!! :)
Olga