sexta-feira, janeiro 28, 2005

Casas Cheias

Ontem, Santana Lopes desmascarou uma "megafraude" contra ele urdida! Os das sondagens, todos eles (!), uniram-se para destabilizar Santana! Os malandros! E como prova o inefável Primeiro-Ministro tão grave acusação? É inacreditavelmente simples! Basta uma trivial contagem: Ele, Santana, enche, com os seus jantares e comícios, casas com cerca de dois milhares de pessoas. O outro, o Sócrates, dá apenas um jantar-comício semanal, e, às vezes, nem ao meio milhar chega! Ora, dois mil a dividir por quinhentos dá quatro; sete a dividir por um dá sete; sete vezes quatro são vinte oito: é simples, o PSD tem vinte e oito vezes mais apoiantes que o PS. Por cada voto em Sócrates, lá estarão nas urnas, devidamente preenchidos, vinte e oito no Inefável!

É no génio, na argúcia, na profunda inteligência e pelo claro raciocínio, que se distingue o grande Estadista e o magnífico Homem! Aquilo que, antes de ser tocado pelos tentáculos da sua inteligência, a todos parecia longínquo, parece agora, depois de descoberto e revelado pelo grande cérebro de Santana, próximo. Quase fácil! Assim são os homens como Santana e assim é a sua mágica inteligência!

3 comentários:

rajodoas disse...

Também fiz referência a esta reacção de Santana Lopes.
Mas julgo que fiz uma melhor leitura do que ele relativamente aos resultados que produzem estas divulgações de sondagens. Enquanto ele conclue que as mesmas favorecem o PS eu julgo que as mesmas provocam um efeitos contrário.

Bina Ladina disse...

Olá jovem Claudio!
Não queres participar na nomeação dos Brams de Lata de 2004 do mundo da política?
A tua opinião -isenta- é a contribuição que falta no concurso nacional que irá ficar na História da Bloguesfera ;)

mfc disse...

O Pedro está a revelar-se um cabotino de primeira apanha!
Abre a boca... e sai asneira!