sábado, maio 14, 2005

Jorge Perestrelo

Morreu na passada semana Jorge Perestrelo.

Hoje é dia de Benfica-Sporting e talvez não falte quem chame miúdo ao João Moutinho, mas faltará quem puxe clamorosamente pelo Sporting enquanto relata a partida.

Muitos criticaram o locutor pelo seu estilo exuberante e excessivo. Neste país de gente miúda e acagaçada com o que os outros possam pensar, faz falta quem diga, com paixão, o que lhe vai na alma.

Sempre foi muito difícil não ser cinzento e enfadonho neste país enfadonho e cinzento. Com Perestrelo, foi-se um bocadinho de cor.


Jorge Perestrelo.

8 comentários:

Cláudio disse...

Se cá estivesse, Perestrelo diria após a intrigante derrota do Sporting (que insiste em perder com equipas menores e ultradefensivas): "Como é que é possível, ó meu?"

Francis C. Afonso disse...

Oportuno e verdadeiro, este teu post. Se é bom Ainda bem que há quem não esconda tributos e lembranças que nunca esquecemos.

Anónimo disse...

O Benfica foi superior, uma vez mais, ao Sporting e ganhou muito bem. O golo foi limpinho e o Ricardo mostrou, também uma vez mais, que fica nervoso sempre que o lance não requer passe-doble e pirueta com encarpado. O campeonato ficou ainda por decidir. Logo se verá. Para já, fica a habitual imagem do Benfica ridicularizando o Sporting. Pudesse o Benfica jogar contra o Sporting todas as semanas e o Benfica seria campeão todos os anos.
Abraço forte,
Pedro Farinha

O Micróbio disse...

Não tenham dúvidas que se Perestrelo fosse vivo e apesar de toda a sua clubite (que nunca disfarçou) já tinha dado os Parabéns ao Benfica... e talvez tivesse dito ao Doula: "Esse até eu com esta minha barriguinha marcava..."

Cláudio disse...

Sobre a grande vitória do Benfica ocorre-me perguntar: Valerá mais ser terceiro de pé ou primeiro de cócoras?

Leonor disse...

De pé e de braços esticados a deixar passar as bolas. A posição de cócoras é boa, desde que seja dentro da baliza. Qualquer posição serve para se comemorar o título de Campeão.

dale music disse...

Dale is in da house!

Duarte disse...

Deixo uma palavra por este locutor/relator desportivo. Era o meu preferido. Todos me olhavam de esguelha qdo o defendia, mas com este sr, o futebol era uma festa, e os jogadores eram tratados como merecem. Saudações desportivas