terça-feira, junho 28, 2005

A Explosão e o TIC

Uma explosão num prédio do Porto provocou, esta noite, a morte a duas pessoas. Esta tragédia conseguiu o feito extraordinário de arrancar os jornalistas da porta do TIC. Acostumados à pergunta inteligente, tisnados pelo Sol de Lisboa, curtidos pelo frio das ruas, lá estavam eles, os jornalistas TIC, em grande, pertinentes, perspicazes, oportunos, questionando o transeunte e morador sobre a desgraça que se abatera sobre aquelas pessoas.

É bom saber que o selo TIC continua a assegurar informação de qualidade.

2 comentários:

O Micróbio disse...

E sempre com referência à liberdade de expressão...

Anónimo disse...

Podes não querer saber que há prédios que explodem, sem que nada o indique, ou que estão prestes a ruir porque não são objecto de obras de requalificação, mas eu quero. Quero saber isto, talvez pouco, mas aguento, porque sei que vou saber aquilo, o que realmente importa. Afastar os jornalistas, chamá-los chatos, ignorantes, inoportunos, pode ser o inicio da obscuridade. Não há liberdade a mais para os jornalistas, pode haver falta de gosto, mas a liberdade de fazer reportagem sobre o que é notícia ou apenas um facto quase isolado, é um direito destes profissionais que não deve ser criticado, nem mesmo para evitar o mau gosto, nem mesmo sob pressão como a que vais fazendo contra a "classe".

Um abraço
Leonor Gonçalves