quarta-feira, agosto 10, 2005

O Grego e a Grécia

Talvez por lhe fazer lembrar a sua selecção natal, o árbitro da partida Sporting-Udinese, jogada há minutos, assinou uma das mais excêntricas exibições de sempre em jogos da UEFA.

Se por cá seria uma arbitragem normalíssima num qualquer jogo do Benfica, na UEFA é coisa bem de espantar: 1 penalty contra o Sporting resultante de uma pretensa falta involuntaríssima cometida fora de área, 3 penalties reais por assinalar contra a Udinese, faltas incríveis (aquela do Liedson imóvel junto ao guarda-redes será proverbial), a permissividade gritante em relação à besta que envergava a camisa 9 dos italianos, em suma, um absoluto record em termos de UEFA.

Nota: Só a brutal ignomínia do espectáculo a que assisti me levou a escrever este artigo. Nem as mais execráveis roubalheiras nos jogos do Glorioso (a seu favor, claro) da passada época me causaram semelhante incontinência. E repare o leitor que foram muitas e boas.

Sem comentários: