quarta-feira, agosto 10, 2005

Os Blogues e os Fogos

Numa visita pela vizinhança, recolhi vários artigos sobre os incêndios que lavram Portugal.

No Ma-Schamba vem uma ligação para um enxuto artigo do José Gomes Ferreira da SIC. Os créditos da descoberta são dos Quatro Caminhos que trazem um texto pertinente.

Pelo Substrato, um delicioso artigo desperta-nos para uma singela evidência: Se as pessoas limpassem a mata em redor das suas casas, talvez chorassem menos para as câmaras de televisão.

O Mar Salgado, aqui e aqui, fala novamente da negociata infame dos fogos e lança uma questão sobre a prisão preventiva dos incendiários que é assustadora.

O Boticário traz-nos a notícia que a Reuters está atenta à nossa desgraça, pelos vistos, motivo de análise dos povos avançados e civilizados.

O Estrago da Nação é um blogue dedicado ao nosso ambiente e manifesta a sua enorme preocupação com a tragédia que se abate sobre a nossa floresta de forma bastante aguda.

E o leitor? Já fez a sua análise?

4 comentários:

olga disse...

A leitora já fez uma análise. E considero que o ideal seria Portugal arder de uma vez por todas. E talvez das cinzas pudesse recomeçar alguma coisa de jeito.

O Micróbio disse...

De que vale a pena fazer análises se elas são feitas todos os anos... tudo fala, tudo fala... já só falta vir o Ricardo Araújo Pereira como seu famoso: eles falam, falam, falam, falam, falam... e eu não os vejo a fazer nada! Fico chateado! É claro que fico...

Anónimo disse...

Era untá-los com mel e empurrá-los para a toca dos ursos.
(uma frase do José Pedro Gomes que se aplica na perfeição aos incendiários). Sejam novos ou velhos, têm que ser afastados das matas, da floresta, têm que ser presos por crimes que lesam a pátria. O nosso turismo (à excepção do Algarve que será lesado mas devido à falta de água, tudo o resto está escuro, feio, é algo horripilante que queremos fora dos nossos olhos. Portugal não era só mar azul e frio (com excepção do Algarve), era verde, era aprazível, com belas encostas e recantos verdejantes. Agora, é uma "merda" e mergulhará ainda mais fundo devido à seca e à incompetência dos governantes. Uma falta de visão atroz (dos mesmos que voltam, agora noutras pastas, mas os mesmos que nada mudaram, que em nada beneficiaram o país).
Não há muitos anos, às vezes, apetecia-me ir para o norte do país ou para o interior só para respirar ar puro, longe da poluição das grandes cidades, agora prefiro ficar longe do cheiro a fumo, prefiro o cheiro dos tubos de escape.
Deveria haver um levantamento popular para exigir mais, trata-se de uma verdadeira desgraça ambiental. Imperdoável.

Leonor

Menina_marota disse...

Eu ia passar adiante deste Post, mas não me contive... de que vale tanta análise, se quem teve (os antigos) e tem (os novos) a "faca e o queijo na mão", todos os anos repete o mesmo?
Não é de agora. Será que termina este ano?
Só que a Comunicação Social, deu um tal ênfase este ano a esta situação, com as más reportagens que efectuou, tornando momentos dramáticos, num verdadeiro “circo”, que parecia que até “chamava” o fogo aos locais onde queria estar…
Não fiz uma análise. Nem me acho com capacidade para isso. Simplesmente, fiz uso do meu direito a indignar-me, a expelir os meus sentimentos, a minha dor, como Mulher e Cidadã.
É este o motivo deste meu comentário. O direito a indignar-me com aquilo que estão a fazer, sucessivamente, ao meu País.