sexta-feira, outubro 07, 2005

Coerência Invertebrada

Mostrando-me coerente com o meu último artigo, dada a quantidade de comentários que recebi, todos eles muito agradáveis, aproveito a minha ausência de coluna vertebral para voltar ao Meia Livraria. Confesso que principiava a custar-me a falta deste espaço.

Agradeço-vos sinceramente estes comentários: Vale a pena estar aqui. Obrigado.

4 comentários:

MRF disse...

ah, que se lixe a coluna, não há razão para doer! Welcome incoerente! :)

Furão disse...

Imaginemos que uma coluna vertebral é similar a uma estrutura de uma ponte, projectada e estudada com todos os pormenores. Não será decerto por simples palavras que ruirão todos os estudos que a tornaram realidade. Quando erigida, só o inexorável tempo a poderá destruir.
A coluna existe, a ponte também. Indestrutíveis!
Parabéns pela humildade!

Anónimo disse...

Bem vista a metáfora da ponte. Vês como fazes falta?

A incoerência que referes não a noto, penso padecer(mos) do mesmo mal.

Um abraço, ou mais.

spirito

Bina Ladina disse...

:D
Assim é que é !
Ah grande Homem de Alverca, Grande em vários aspectos, mas especialmente em grandeza de decisões porque isso da altura não tem nada a ver com a conversa :P
Demonstras que não és cego aos apelos, nem mudo para continuar a tua (nossa) missão neste novo mundo - comunicar!
A Luta continua... e olha que ainda com mais força (tradução, já comentavas qualquer coisa no meu canto :P)!!!!