sexta-feira, outubro 28, 2005

Fundamentalismo no Irão

A situação é realmente preocupante. O alarme em toda a região é compreensível e necessário. Trata-se de um dos países mais conservadores do planeta. Mesmo as forças da chamada esquerda são constituidas por perigosos fundamentalistas, presos a conceitos medievais e saudosos do bom e velho obscurantismo. Se assim é com os de esquerda, o que dizer dos que se assumem de direita.

A verdade é só uma, o país é de direita e sempre assim foi. Talvez a sua condição periférica lhe force as gentes ao retrocesso civilizacional. Provavelmente, nem o seu glorioso passado, progressista em fugazes e inesquecíveis momentos, funcionará a favor de uma libertação das mentalidades, de um aumento sensível da inteligência dos povos. Neste país, há um governo de esquerda que quer manter atrás das grades as mulheres que ousem interromper a sua gravidez. E não é por Alá. É por Deus nosso Senhor... o Deus Ultramontano das Beiras e dos ermos mais escondidos deste país que não é, mas podia ser, o Irão.

Sem comentários: