domingo, novembro 13, 2005

Deliciosamente Migado

Num destes dias, tomava um café no único estabelecimento aberto em toda a Lezíria Grande, e ouvi, como sempre faço com desavergonhança, uma alheia conversa em que um cidadão, calramente alterado, explicava a dois atentos companheiros a sua aventura do dia: "Se eu não me tenho desviado com o carro ficava todo migado!"

Deixei em itálico a palavra migado por a considerar, acima de todas, um dos mais belos vocábulos da língua portuguesa! Confesso-me até um pouco baralhado, taralhouco, e feliz por se ter o homem safado de boa!

Que bonita é a nossa língua!

5 comentários:

Nihilus disse...

Será que o jovem referia que ía ficando cozido no meio de pão, azeite e alho? Enfim, são vidas...

martelo disse...

Bela e riquíssima a nossa língua, que permite dizer o bem e falar do mal...

obrigado pela visita

spirito disse...

Que sorte, tomar café na Lezíria Grande do Norte. Na Lezíria do Sul, onde por vezes ando, não existem desses prazeres. Migadinho é bom, mas outras palavras da beira-rio põe-me água na boca. Por exemplo fataça ou sopa-de-peixe.

JL disse...

Bela, deliciosa e traiçoeira. Por falar em deliciosa... fiquei com àgua na boca por me lembrar das migas. As outras, claro!

Bina Ladina disse...

Então o jovem também desconhece outras expressões como:
Não há panela sem seu testo!
... e por falar em migadinho, agora lembraste-me a minha falecida avó quando dizia que ia fazer o caldo verde:
- Eu não quero nada com esse caldo verde de supermercado, eu é que pego nas minhas couves e migo tudo bem migadinho prá minha bisourinha!
Tradução:
A minha avó é que cortava as couves para fazer o caldo verde para a menina, ou "bisourinha" como ela me chamava :)