sábado, novembro 12, 2005

Os Assassinos

Ontem, à porta de um tribunal algarvio, acotovelava-se a turba guinchante, clamando vingança contra os algozes da pequenita Joana! Assassinos, gritava uma mostrando os dentes que lhe restavam, Tragam-na cá para fora, ribombava outra, com falsetes rompidos pelo catarro.

Não tenha o leitor a menor dúvida: Daquela turba revoltada poderá recrutar assassinos tão ou mais tenebrosos do que os julgados ali. São os assassinos em botão que agora se indignam e que amanhã desabrocharão em sinistras flores vermelhas de sangue. E negras de ignorância.

4 comentários:

Ostra Nervosa disse...

oi!!!
Td bem???
Passa lá no meu blog...
Já leu?
"Precisa-se de Matéria Prima Para Construir Um País ", me da sua opinião!
Bom final de semana!!

spirito disse...

É verdade Cláudio, somos todos potenciais assassinos. Lembra-te que a espécie deu o "salto evolutivo" quando começou a tornar-se caçadora.
Não desesperes somos mesmo assim, talvez cá no torrão estejamos um pouquinho mais próximos da raiz, num atraso costumeiro.
Mas que é triste, é!

Yardbird disse...

Agora só falta denunciar quem os embebedou com essa sanha assassina, que lhes turva os olhos de sangue, e lhes acentua a irracionalidade.

martelo disse...

a ocasião faz o ladrão...