quarta-feira, dezembro 28, 2005

Boas e Más Notícias

Já que os meios de comunicação formais se esquecem de dar as boas notícias, dá-as o Meia Livraria: A Seca acabou! Choveu na altura certa, em boa quantidade, e chove agora.

Saíram as gentes à rua? Dançaram embriagadas nas praças das nossas cidades? Cantaram e pularam? Que fizeram as nossas gentes, tão assustadas no Verão com a Seca, para comemorar os dias de fartura que aí vêm? Quantas velas foram acesas em honra de NS Fátima? Sacrificou-se algum porco, matou-se algum boi? Fizeram-se libações? Não.

Viu-se um pouco de novela, falou-se de futebol, acompanhou-se a "primeira companhia" da TVI, vibrou-se com as vidas das celebridades portuguesas e estrangeiras, comentou-se o nascimento de Leonor, infanta de Espanha, chorou-se e riu-se com as tropelias da nossa juventude nos "Morangos com Açúcar". Comeu-se, bebeu-se, fizeram-se as necessidades básicas da condição humana (para os leitores do 24 horas traduzo: cagou-se e mijou-se).

Pode-se então chegar à triste conclusão: O nosso povo é viciado em desgraça e tristeza. Alimenta-se de fado. Triste, vulgar e feio fado. Seriam más se fossem notícias. Mas não são. É coisa velha.

4 comentários:

olga disse...

Ainda bem que traduziste a parte das necessidades básicas. Não estava mesmo a ver o que era! Obrigado!

Cláudio disse...

Este blogue tem um pendor fortemente educativo, caríssima Olga!

O Bom Selvagem disse...

Ah ah! tá bem visto sim senhor... também achei estranho o desaparecimento do tema "seca". Mas espere só um pouco até virem as cheias.

O Justiceiro (Anti-Globalização) disse...

Realmente somos um país do triste fado e curioso é que a seguir aos incêndios de verão, vem sempre as cheias e o entupimento das sarjetas e as inundações de início de inverno que aconteçem pela incompetência que grassa a nível nacional. Somos um país, onde basta uma gaivota para pôr o país inteiro ás escuras. Vivam os estádios de futebol! Já viram algum campo de golfe arder? Há cerca de dois anos, até vi tropa e bombeiros de prevenção na lagoa azul. Sabem o que estavam lá a fazer? A guardar o Caesar´s park e o golfe da Penha longa! Alguém vê bombeiros e tropa a guardar as casas dos pobres e dos agricultores? Os nossos políticos ainda tiveram o arrojo de dizer que não iria existir e ser posto em funcionamento o fundo de calamidade! Desgraçados! Ainda disseram que era necessário arder mais para este fundo comunitário ser accionado. E sabem porquê? Vai para os bolsos deles! O povo claro, continua e continuará a discutir futebol e a não ter coragem para vir á cidade arder com os carrinhos deles todos.