quinta-feira, fevereiro 16, 2006

O Pina

O José de Pina, tipo careca e anguloso, jovem e secamente humorado, dono de uma voz pausada e de arrastos eloquentes com tendência a rachar, é o homem, ou um dos homens, do "Contra-Informação". Aparece agora muito pela pantalha, fazendo parte do elenco fixo de um programa da SIC Radical com o Alvim, ídolo de massas juvenis, e com outros que não conheço. Vi-o uma ou duas vezes e, numa delas, definiu os blogues como algo escrito por pessoas que "têm qualquer coisa cá dentro e querem contar ao Mundo".

Num tom jocoso, definiu o bloguista como alguém que conta aos outros que comeu uma sopinha muito saborosa no restaurante tal, que partilha com a blogosfera a dor de cabeça que o apoquentou na noite anterior, etc. Os exemplos que deu não foram estes, foram outros, mas a ideia é esta. Falou ainda dos blogues técnicos, como o dele (que não conheço), algo que se situa próximo da figura maior da "internet", o "site".

Concordo parcialmente com o Pina. Há por aí muito blogue virado para o umbigo, de gente que julga a sua vida particularmente interessante para a humanidade. Concordo até com o tom jocoso de Pina ao referir-se a essa malta que enferma, seguramente, de disfunções na capacidade de auto-posicionamento e que, por ignorância ou deformação do Eu, se considera suficientemente peculiar para que publique a sua vidinha na blogosfera.

Esse é, aliás, o conceito primeiro do blogue: Uma espécie de diário partilhado. Mas, não raro, evoluem as coisas para além do conceito inicial.

5 comentários: