quarta-feira, outubro 18, 2006

O Desafio da Bota

Há pelo menos dois dias que uma bota desafia a massa de automóveis que cruza a segunda circular no sentido Sul-Norte, logo a seguir ao viaduto do Campo Grande. Está encostada ao separador central e ali se tem mantido esta semana. Desafiadora, atrevida, mágica até! Logo à tardinha, vou passar por ela e meditar, como fiz nestes últimos dias, sobre o sentido da Vida. Até que o carro da frente possa andar e, atrás dele, ande eu.

5 comentários:

Délia disse...

Até que enfim!
Já estava quase para deixar de ter como home page a Meia Livraria por já não conseguir ver mais o post da invisibilidade!
Mas, como sempre, valeu a pena esperar...

Cláudio disse...

Fizeste bem! Já a bota... desapareceu. Foi, seguramente, um malvado leitor do Meia Livraria a calçá-la!

spirito disse...

O desaparecimento da bota não me preocupa, vem sempre com o par e ele, oportunamente, aparecerá. O que me trazia sinceramente preoupado era a tua invisibilidade, mas valeu a pena esperar.

Um abraço.

Uxka disse...

Ah... estamos de volta! Fico triste, tenho cá em casa uma bota sem par e pensei que finalmente a punha com dono, afinal...
Se bem me lembro, gosta de 3D, não é? Tem um lá na tasca, o segredo já foi desvendado mas é sempre um prazer "desfocar a vista".
Inté

luis tavares disse...

Pois... Pensaste que o pessoal 'habitué' se aborrecesse e, consequentemente o 'meialivraria' passasse a mais uma outra forma de invisibilidade, i.e., deixassse de ser «visitado», ou seja, desse 'bota'? Mas ainda irei voltar ao post «invisibilidades», pois o comentário do nosso amigo Walter (desde já um abraço «daqui» (?) para ele), pareceu-me bastante interessante. E foi o único para o qual ainda não 'botei' uma palavrinha...