segunda-feira, outubro 15, 2007

Clash e Civilization

Há pouco ouvia o "Straight to Hell" dos Clash e lembrei-me das noites em que conquistava o Mundo ao leme do Império Romano no jogo "Civilization": naquela versão inicial, insuperável, do Sid Meier. Corria a primeira metade dos anos 90. Fumava uns cigarritos com a cabeça de fora do quarto e planeava a inevitável invasão do continente americano, com barcos carregados de tanques e diplomatas. Que se lixasse a conquista do espaço, claro, o que eu queria era rebentar com um continente inteiro. Enquanto isso, ouvia o "Combat Rock" inteirinho, injustiçado álbum dos Clash, ouvia também Pixies até à náusea e muito Bob Dylan, esse desde a náusea até à sublime frescura dada pelas "High Water". Venho, ao fim de 15 anos, fazer aqui, no Meia Livraria, uma solene declaração: abdiquei dos meus secretos planos para a conquista do Mundo. Vou concentrar-me num objectivo bem mais singelo mas não menos divertido: a presidência do PSD. O Passos Coelho que se ponha a pau. E, no congresso da minha consagração, após a vitória expressiva nas directas, ouvir-se-á no pavilhão o "Straight to Hell" dos Clash. E talvez faça como o Ângelo Correia e fume um cigarrinho dentro do gimnodesportivo!

Sid Meier: Também daria um óptimo presidente do PSD

8 comentários:

José Mendes disse...

"...planeava a inevitável invasão do continente americano, com barcos carregados de tanques e diplomatas. Que se lixasse a conquista do espaço, claro, o que eu queria era rebentar com um continente inteiro."

Ainda hoje, prezado primo, sinto essas mesmas "ganas". O Civ é, aliás, o único jogo a que dedico alguma atenção hoje em dia.

Já experimentaste o Civ 4? E a recentíssima expansão "Beyond the Sword"? A não perder!!

Z

Fëaraniâ disse...

Bons tempos passados a jogar Civilization. Muitas horas passadas na ânsia de conquistar mais um pedaço de terreno. Se ao menos eu já tivesse aquela tecnologia ...

Desde o original. Continua a ser um jogo de referência.

E quem sabe, não sai deste "post" uma nova referência. Por mim chamava-lhe "Politization"
Quem sabe?

Carreira disse...

SILÊNCIO CULPADO disse...
Perante uma grande sacanice que está a ser feita sobre alguns professores que não recebem vencimento,têm horários d e12 horas ou estão a recibos verdes sugere-se que todos os blogues publiquem a notícia que está no http://cegueiralusa.com

Bino disse...

Versão I e a III são as minhas favoritas. Detestei a IV.
Mas pra mim é o meu jogo preferido de sempre.
Clash rules... :)

Roberto Ivens disse...

NOS CUS DE JUDAS é o diário de um Tuga em terras de Angola.

http://cus-judas.blogspot.com

Roberto Ivens disse...

NOS CUS DE JUDAS é o diário de um Tuga em terras de Angola.

http://cus-judas.blogspot.com

Anónimo disse...

mt interessante o blogue. n conhecia.

deixo uma dica de um autor novo que merece ser divulgado:

www.tiagonene.pt.vu

Bi.

Anónimo disse...

Uma dica para actualizares o MeiaLivraria: Depois dos Clash passar para Joy Division com algo sobre o filme "Control" (baseado nos últimos anos do Ian Curtis) Não fica nada mal!