quarta-feira, outubro 29, 2008

Jazz e Tinta

Qual dos leitores nunca sentiu um desejo incontrolável de cheirar tinta enquanto ouve jazz? Pois é: eu hoje tive essa sorte. Ao passar de carro pela zona do Carregado, ouvindo o Chico Coreia, deu-me o fantástico cheiro da tinta. Pena ser de noite. Não vi de que cor era.

segunda-feira, outubro 13, 2008

Crises

O petróleo estava para acabar. Mas, pelos vistos, não acabou. O dinheiro estava para acabar. Mas, pelos vistos, não acabou. A água não está para acabar. Mas, pelos vistos, vai. Os mísseis de Cuba, o fim do mundo em 2001, o 11 de Setembro, o Irão, o Laden, o Obama e o outro Hussein já enforcado. O Bush pai e o filho. E o Barroso e a Carla Bruni. A Islândia que faliu mas afinal não. A China que é um bicho papão mas afinal não é, nem a Geórgia nem o Kosovo. O Corto Maltese, se fosse vivo, não podia ser marinheiro. Tinha de ser piloto de aviões a jacto. O Concorde andava devagar. Bons tempos, vagarosos, do Concorde. Viva Rocambole e a Crise Perene. Gosto disto. Até gosto do aquecimento global que pode muito bem ser arrefecimento ou não. E dos glaciares que derretem e que vão fazer as águas subir e inundar o Alto de São João em Lisboa e a Torre dos Clérigos no Porto. Coitadinhos dos mortos a boiar e a descer para o Chile.

domingo, outubro 12, 2008

Já Podem!

Numa altura em que a civilização ocidental está à beira (novamente) do colapso, em Portugal discute-se o casamento entre homossexuais. Não entendo essa discussão... não se podem já casar dois homossexuais? Há séculos que isso acontece! Um homem homossexual pode, e deve, casar-se com uma mulher homossexual. Sempre assim foi e parece-me uma óptima ideia! E assim podem adoptar e até confeccionar os seus filhos. É ou não é bem apanhado? Vá, sigam os meus conselhos.

sexta-feira, outubro 10, 2008

Flores

Ontem, na SIC, debatia-se o casamento entre pessoas do mesmo género, ou sexo, se preferirem. E quem estava lá para comentar? Já adivinhou: o Moita Flores. Além de apanhar bandidos, Moita Flores sabe de casórios gay! Não cheguei a perceber a posição do Flores sobre o tema, mas acho que tem algo que ver com o caso Maddie. Está tudo ligado. Moita Flores, Maddie e Casamentos.
Já agora, Senhor Moita Flores, será que no futuro teremos baptizados entre homossexuais? Um homossexual a baptizar o outro?