quinta-feira, setembro 24, 2009

KK

Nunca aborrece. Por muito que joguem Karpov e Kasparov, é sempre um acontecimento para os milhões de xadrezistas que por aí andam. A vitória de Kasparov por 9-3 (houve um reencontro em Valência esta semana) é bastante clara mas, ao espreitar as partidas, vi com atenção a primeira vitória de Karpov (3.º jogo) e cheguei à conclusão do costume: o Kasparov é o maior, ganha sempre, é o melhor de sempre, blá, blá, blá. Mas o Karpov... ganha com magia, com uma supremacia sublime, uma inevitabilidade inimitável. Ainda que o faça menos vezes que o Ogre de Baku. Vivam os KK!

sábado, setembro 12, 2009

Herdeiros

De alguma forma, demos a Roma um César: Galba. Bisneto doutro Galba, Sérvio, que decapitou, por dá cá aquela palha, 30000 lusitanos e pôs Viriato nos arames. Tacticamente perfeito, forte em todos os aspectos, falhou Viriato na intriga. Falhou Viriato onde costumamos nós acertar. Era perfeito Viriato onde costumamos nós falhar. Somos, portanto, herdeiros de Galba.

segunda-feira, setembro 07, 2009

Calculadora

Agora que, finalmente, estamos, futebolisticamente falando, de calculadora na mão, permita-me o leitor que o lembre do meu visionário artigo, de 20 de Agosto de 2008, ou seja, há mais de um ano, em que, qual oráculo divino, previ o que, de tão trivial, ainda que certeiro, não chega para me julgar grande Bandarra. Carlos Queirós é, provavelmente, o pior treinador do mundo.